Manumanu’s Weblog

junho 27, 2014

Off to férias

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 12:59 am

Vou viajar!!!

E daí? Internet tem em todo lugar! Você num sabe disso não?

Sim, mas quero viajar à moda antiga, como o pessoal fazia umas décadas atrás. Pode chamar de viagem vintage, mas quero desligar de tudo. Só telefone que vou ter que deixar ligado porque sou mãe, e pedir pra mãe desligar o contato de emergência com os filhos deveria estar no rol dos pecados capitais.

É tudo merecido. Com dois pequenos não durmo faz três anos. Quero desligar. Ouvir meus pensamentos por um momento. Dormir bem (um luxo que ninguém tá “podenu”). Estou sofrendo antecipadamente e chorando porque nunca fiquei longe das crias, mas, como dizia o poeta, viajar é preciso. E é bem sabido que com a internet a gente se move e se move mas não sai do lugar. Torna as pessoas que estão longe mais perto, mas pra ser uma cretina irônica, deixa mais longe as pessoas que estão perto mais longe.

Tenho um velho hábito, que já virou tradição, de sempre que vou pegar um voo compro um livro naquela livraria do aeroporto. Iria viajar sem mala, mas não sem livro. É como se eu estivesse começando duas viagens de um mesmo ponto de partida, uma literal, outra literária. E não pode ser sobre o local onde vamos. O estudo histórico e roteiro deve ser feito antes para não exaurir o assunto.

Hoje estou terminando “Os Assassinos do Cartão-Postal”, de James Patterson e acho que pras férias vou bater na tecla John Green, ver se o cara é “bão memu”. Num sei, num sei… vamos ver o que me inspiro a comprar! Volto com as opiniões literárias!

#partiu

Anúncios

junho 13, 2014

Teve copa sim!!!

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 8:57 pm

Pelo menos o primeiro jogo!

Teve abertura lamentável (fazendo-nos questionar onde tanto $ utilizado para a copa foi aplicado), teve um hino cantado emocionantemente e teve o primeiro gol feito por um jogador do Brasil…mas que foi contra e teve vaia censurada na televisão aberta !

Mais do que nunca a bola está de mãos dadas com a política, e a Copa representa uma divisão de águas.

Seja no campo, seja na cadeira ditatorial, torço pro meu Brasil!

Que ganhemos não apenas esse jogo, mas todos os próximos jogos…mesmo aqueles em que os inimigos somos nós mesmos!Imagem

dezembro 25, 2008

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 6:23 pm

anabeatrizbarroandsanta

dezembro 24, 2008

Feliz Natal e um ótimo 2009 pra vc!

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 5:27 am

Natal, feriado que é inerente ao valor familiar, que prega o perdão, o amor, a esperança…Clichê?sim, totalmente! mas… por que não?

Por que não pensar em que você poderia melhorar?

Por que não pensar em quem perdoaria de coração?

Por que não penar nas sortes que o ano velho já trouxe ao invés de só pensar nas bonanças que o ano novo vai trazer?

Por que não fazer uma “to-do list 2009” e realmente cumprí-la?

Porque não pensar um pouco mais nos outros?

Por que não ser a pessoa mais previsível nesse mundo e alugar o filme “Simplesmente Amor” no Natal, e se maravilhar com este feriado sagrado cheio de possibilidades?

Por que não acreditar em Papai Noel? E se isso mão for mesmo possível, por que não ser papai Noel de alguém?

Por que não usar vestido novo branco, com calcinha nova branca e pijama novo, na virada do ano?

Por que não se ter esperanças que com um novo ano há realmente chance de recomeçar e não apenas de retomar?

Por que não dançar mais? Ler mais? Amar mais? Viver mais? Rir mais?

Por que não????

 

 

 

                                               “This is a bittersweet simphony this life, try to make ends meet, try to find some money than you die…”

dezembro 20, 2008

Boyfriend Blazer!

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 3:00 am
Tags: ,

Eu sei que é verão, eu sei que é calor…mas quero muittooo um boyfriend blazer, and I want it now!

2008-08-05-picture6 Alexander Wang Runway

blazer-bosworth-tyler Kate B. e Liv Tyler71108-kate-moss My beloved Kate Moss

É tendência!

dezembro 16, 2008

As férias e o tempo perdido

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 1:43 am

As férias trazem consigo, mesmo sem perceber e sem pretensão alguma, uma sensação de nostalgia. Pode parecer pretensioso uma garota (ou mulher?)  de 20 e poucos anos, como eu, encher a boca pra falar de nostalgia. não é algo que supostamente só anciões  deveriam sentir? não é uma sensação exclusivamente reservada para mebros da terceira idade? Adiantada que sou sinto nostalgia sim. Fazer o quê?  Assim como já sinto a crise dos trinta mesmo estando mais perto dos 20.

Não consigo deixar de evitar lembranças de um tempo atrás onde todo dia era férias…Sim, porque quando se está no ensino fundamental ou mesmo no começo do ensino médio se vive num estado permanente de ociosidade despropositada. Não se pensa no futuro com receio, não há preocupação real, não há nem menção de plano a longo prazo…É simplesmente uma época em que nada em si tem muito sentido e ao mesmo tempo tem todo o sentido do mundo: o de aproveitar o momento.

Cehga a ser difícil lembrar o que fazia com tanto tempo nas mãos. O tempo vazava por entre os dedos, e a maior preocupação era “que vamos fazer fim de semana?”, “será que meus pais deixam eu ir?”, “Mandei um bilhetinho pra Lí e ela não me respondeu, será que ela tá chateada?”.

Parecia que havia uma maior igualdade entre todos, todo mundo estava no mesmo barco, pertencendo todos a um mesmo grupo. Atualmente vejo uma mudança entre as meninas mais novas. Minha prima me disse que na escola em que eu freqüentava agora não é mais obrigatório o uso de uniformes, então as meninas passaram a ir arrumadas e até maquiadas. Isso levou a uma diferenciação das chiquezinhas e das mais simples, que já começam desde cedo a se sentir excluídas, já começa a ser atribuído a elas papéis aos quais se encaixam e permanecem, coisa que podia ser diferente. Está tudo tão clichê :as mais arrumadas ficam com os meninos mais bonitinhos (que pelo visto hoje são arrumadérrimos e se preocupam com o visu). Tais meninos são todos metidos, menosprezam desde cedo classes mais baixas (como seus motoristas ou garçons), e as meninas da turma acham o máximo. Aí todo mundo planeja viagem pra Buenos Aires e meninos e meninas competem nas compras. Meio metro de altura de camisetinha polo com a gola levantada, um copo de uísque e meio tubo de gel no cabelo: não agüento! Quando vejo isso tenho vontade de chacoalhar tais meninos e falar: benhê se manca! Mas sei que sempre é culpa dos pais, criar filhos mimados cujo maior objetivo da vida é ser bon-vivant. Não costumava ser assim, lógico que tinha um pouco de tudo mas não da maneira exacerbada e explícita que tem hoje, chegou-se ao ridículo.

Prefiro ter crescido com uniformes feios a isso!!! Hoje tudo acontece mais cedo, se beija mais cedo, se bebe mais cedo, se preocupa mais cedo….  Na minha época (haha pareço velha de novo, mas tudo mudou muito rápido mesmo) homem foi sempre homem, menino que aparecesse com creminho era “zuado” (ai odeio essa palavra mas não achei equivalente pra usar aqui) até a morte.  Menina de nariz empinado antes era considerada chata, metida e insuportável, hoje  tal comportamento é considerado “status”. Crianças de 13 anos querem o celular mais top e olham a marca do carro dos pais dos amigos. Fiquei chocada ao me deparar com tal realidade que meninas mais novas me contam.

Foi uma mudança não sutil que aconteceu em questão de anos, que tanto eu como meus amigos pudemos perceber. Inversão de valores? Pais desnaturados? Pressão social? Tudo de certa forma contrbui como causa. Espero muito que isso mude.

But whatever, “tô” de férias e tenho tempo ocioso novamente pra pensar nessas coisas… prevejo muitas reflexões num futuro nada distante!

dezembro 15, 2008

It Bag

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 2:57 pm
Tags: ,

Vi em T-O-D-A-S as revistas de dezembro dos EUA (Harper´s Bazar, Marie Claire, InStyle, Vogue Us…) esta bolsa. Ela aparece nem que seja numa nota, muito linda, da Yves Saint Laurent, feita de couro na cor dourada ou cinza metálico. Um luxo!!! Aposto que ainda vamos ver muito dela por aí!yslbag

Nome do modelo: Small Besace Messenger in Grey or Gold Metallic Leather

dezembro 10, 2008

Dressing Room

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 3:11 pm
Tags: ,

compositorroVc  tinha como brincadeira preferida quando criança vestir sua Barbie 1001 vezes, e sente falta disso? Eu também, por isso fiquei super feliz ao descobrir uma maneir nova de  brincar de vestir! e o melhor é que são com roupas de verdade, feita para nós mujeres.

Isso porque no site da “H & M” tem uma seção que chama “dressing room” onde você pode ficar vestindo a personagem que você cria, de acordo com suas próprias caracterícas (ou não, u can go wild). Tipo o site The knot, das noivinhas que postei alguns dias atrás, só que ao invés de criar roupa de noiva você cria roupas e combinações casuais.

Esta ai ao lado acabei de fazer, faça a sua!

http://www.hm.com/us/inspiration/dressingroom__dressingroom2.nhtml

Capitu

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 1:40 am
Tags: , ,

Desde de os tempos do ensino fundamental gostava de Capitu. Gostava do mistério da personagem, da dívida que jazia intrínseca em sua personalidade. “Dom casmurro” é realmente uma leitura essencial e prazerosa. Por isso, quando vi que haveria uma minisérie na Globo, que estreou hoje com duração de apenas cinco capítulos, chamada “Capitu”, me coloquei na frente da T.V. com esperança de assistir a tal personagem que me é querida.

Nada mais decepcionante!!! Fizeram uma interpetação fantasiosíssima e etérea de uma obra do escritor mais realista e pessimista que pode haver. Machado deve estar se remoendo no túmulo! Me recusei a assistir mais que 10 minutos, parecia uma traição a tudo que “Dom casmurro” significou pra mim.

Não que eu esperasse nada que fosse tão bom comparado com o livro, mas não estava preparada para tal exposição, que só posso considerar como sendo ultrajante. Digo de maneira pessoal, cada um faz a leitura que quiser da obra, mas que vai contra tudo o que aprendi sobre o realismo ah vai…

dezembro 9, 2008

O Estado utópico de Eldorado

Filed under: Uncategorized — manudltitoto @ 5:44 am
Tags: , ,

É fácil notar que muitos dos pensadores narram sobre um Estado utópico,  um Estado que deve servir de modelo à toda forma de agrupamento social. Platão discorre de seu Estado-modelo em “A República”,  Maquiavel fala disso no clássico “O Príncipe”, Thomas Morus em “Utopia”…Enfim qualquer modo de produção seja capitalista ou socialiste tem como idéia base o estado Funcional Perfeito. Porém, lendo “Cândido”, me deparei com o Estado ideal de acordo com Voltaire: Eldorado.

É um país inacessível, por ser localizado entre rios e montanhas altíssimas ( o que é sempre encontrado em Estados Utópicos: isolamento e baixa densidade demográfica).  Localizado no clima ameno da América do Sul e próximo ao Peru, Cândido chega lá com seu companheiro Cacambo. Logo de cara se depara com crianças brincando com rubis, ouro e esmeralda, mas tais preciosidades não possuiam valor algum por lá.

Eles descobrem que lá que tem uma religião, mas ela só se consiste em adorar um único Deus da sua própria forma. Ninguém pede nada a esse Deus, só agrdece. Não tem monges que de certa forma governam e queimam as pessoas (nota: esse livro foi escrito em 1758, onde o Catolicismo estava no auge na Europa e se utilizava da Inquisição para queimar os infiéis). Já é uma forma de inserção do estado laico por Voltaire, que criticava o catolicismo.

Tem uma crítica sutil e interessante crítica ao governo: quando os etsrangeiros chegam ao país param para comer numa hospedaria. Quando vão pagar pela comida que lhes foi servida os estaleiros riem da cara deles, e afirmam que a coomida que eles oferecem é paga pelo governo. A França daquela época que enchia o povo de impostos ultrajantes, que ia para as mãos dos monarcas.

Eldorado também não possuia Corte de Justiça ou Parlamento, nem mesmo prisão. Ali todos viviam em paz, não se pleiteava nada. Havia conciliação, o que é um exemplo a ser seguido pela nossa sociedade atual, que não consegue resolver nada em acordos pacíficos, levam tudo ao judiciário, afogam-o de processos e reclamas depois da lentidão judicial.

Logo após dessa obra “Cândido” de Voltaire,  precisamente 31 anos, houve a revolução Francesa. Interessante é que Cândido e seu companheiro ficaram pouco em Eldorado, pois: “-Se ficarmos aqui seremos como os outros; ao passo que se voltarmos ao nosso mundo com apenas doze carneiros carregados de pedregulhos de Eldorado (que eram rúbis e esmeraldas), seremos mais ricos que todos os reis juntos”. Nessa parte pra mim mostra o corrompimento da mente humana também, mostrando que eles não estavam satisfeitos em um mundo ideal, queriam ser melhores que os outros, se aproveitar disso. Se pegarmos tal passagem e aplicarmos por exemplo na Rússia socialista, explica Stálin perfeitamente, a meu ver. É um “romance-filosófico-político” que consegue se manter e explicar alguns padrões e comportamentos até hoje. por isso que é genial e é um clássico, que se lê em apenas um dia.

O Estado proposto por Voltaire (e por outros pensadores) são sim utópicos num mundo com a extensão de hoje, com as diferenças sócio-econômicas-religiosas-territoriais . Só que não é só pelo fato de ser um Estado inviável que não devemos nos inspirar neles de modo a descartá-los. Se tentarmos seguir um terço do que foi proposto imagine a dimensão da melhora! concordo com Platão quando ele afirmava que um Estado deveria ser governado por alguém com formação filosófica… Nós brasileiros somos governados por alguém com formação de…ãh…com formação?…que formação? ah nenhuma!!! beeemmm distante da proposta ideal não?

Próxima Página »

Blog no WordPress.com.